Ministro do STF determina devolução do passaporte de Carlos Wizard

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), concedeu uma liminar determinando a devolução do passaporte do empresário Carlos Wizard. O documento tinha sido apreendido por determinação da CPI da Covid antes de ele prestar depoimento.

(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Wizard estava nos EUA e, quando desembarcou no país, teve o passaporte retido pela Polícia Federal (PF).
A justificativa da comissão era a de que ele deveria ficar à disposição para prestar depoimento, sem fazer nova viagem ao exterior. Nesta semana, Wizard falou aos senadores, e exerceu o direito de ficar em silêncio.

A CPI decidiu manter a apreensão do documento até o encerramento de seus trabalhos, que ainda não tem data. O advogado Alberto Toron recorreu ao STF argumentando que era “irrazoável a retenção do passaporte”, uma vez que ele já havia prestado depoimento “e não há notícia de que a CPI precisará ouvi-lo outra vez”. Toron afirma que o empresário já se comprometeu a “retornar à comissão sempre que necessário”.

Fonte: Folhapress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *