Com Lucas Lima, Fortaleza empata 3º jogo seguido e fica no 0 a 0 com Cuiabá

Na estreia de Lucas Lima, que entrou no intervalo, o Fortaleza empatou sua terceira partida seguida no Campeonato Brasileiro. Em casa, na Arena Castelão, a equipe ficou no 0 a 0 diante do Cuiabá, nesta segunda-feira (30), pela 18ª rodada do torneio.

O clube mato-grossense chegou ao quinto jogo invicto, mas fica apenas na 15ª colocação da tabela, com 21 pontos ganhos. O Tricolor, que vinha de duas igualdades por 1 a 1 contra Santos e Juventude, fica com 33 e segue na terceira posição, seis pontos atrás do líder Atlético-MG.

A próxima partida do Leão do Pici será neste sábado (4), às 21h, contra o Bahia. A partida da 19ª rodada está marcada para o estádio de Pituaçu. No mesmo dia e horário, o Dourado recebe o Santos na Arena Pantanal.

Depois de se apresentar ao Fortaleza na última sexta (27), Lucas Lima foi relacionado e entrou no intervalo da partida. O meia não foi brilhante, porém apareceu para o jogo, buscou a bola atrás do meio-campo e também encontrou bons passes no segundo tempo.

Sua movimentação em campo indica que ele está, ao menos, mais ligado. Ao longo do Brasileirão, pode ser uma peça muito importante para melhorar o último passe do Leão do Pici, pois a equipe consegue dominar o rival e peca na hora de encontrar espaços para a concluir.

O Fortaleza foi melhor, entretanto só sai de campo com um ponto graças à atuação de Marcelo Boeck. Com pelo menos duas grandes defesas, o goleiro manteve o time com apenas 16 gols sofridos no torneio, sendo a quarta melhor defesa, ao lado do Flamengo.

O Fortaleza dominou os primeiros 30 minutos da partida. Com jogadas rápidas e uma troca envolvente de passes, a equipe da casa criou as principais oportunidades da partida. Com um minuto, Robson teve uma finalização perigosa. Crispim, aos 6, também assustou o goleiro Walter.

Porém, a melhor jogada terminou com Pikachu. Aos 26, David recebeu na esquerda e atravessou todo o campo até cruzar, da direita, na medida para o ala direito. Ele tentou de cabeça, mas Walter conseguiu desviar. Aos 30, ele ainda tentou bater de longe, sem tanto perigo.

Acuado até então, o Dourado conseguiu duas boas finalizações nos minutos finais. Cabrera aproveitou a bola mal rebatida da zaga e mandou uma bomba para o gol, que Boeck desviou aos 39 minutos.

Pepê iniciou a jogada com lindo chapéu no meio-campo, trouxe para esquerda e cruzou na área aos 43. João Lucas apareceu nas costas da marcação e finalizou à queima-roupa, obrigando o arqueiro a fazer uma grande defesa. Ele ainda tentou no rebote, mas estava desequilibrado.

No intervalo, as entradas de Lucas Lima e Wellington Paulista, no Fortaleza, e Osman, no Cuiabá, mantiveram um segundo tempo de alto nível. A partida tinha poucos momentos de lentidão e seguia com o desenho da primeira etapa: Fortaleza mais tempo com a bola, pressionando, e os visitantes atentos para o contragolpe.

Uendel, aos 21, bateu forte da entrada da área na melhor chance do Dourado. Com o passar do jogo, a maior posse de bola do time da casa foi se tornando cada vez menos efetiva. O último lance de perigo foi a cobrança de falta de Pikachu, aos 44, que raspou o travessão.

Após muita reclamação, o árbitro Paulo Cesar Zanovelli amarelou o atacante Clayson aos 14 minutos. Contudo, nos acréscimos do primeiro tempo, o jogador deu uma entrada dura em Lucas Crispim. Ao invés de marcar a falta.

Segundo a Central do Apito, além da falta, o juiz deveria aplicar outro cartão amarelo, o que renderia a expulsão do atleta.

FORTALEZA
Marcelo Boeck; Tinga, Jackson, Titi; Yago Pikachu, Felipe, Éderson (Lucas Lima), Matheus Vargas (Romarinho), Lucas Crispim (Henríquez); Robson (Igor Torres) e David (Wellington Paulista). T.: Juan Pablo Vojvoda

CUIABÁ
Walter; João Lucas, Marllon, Paulão (Wálber) e Uendel; Auremir (Yuri Lima), Camilo (Jonathan Cafu) e Pepê; Cabrera (Osman), Clayson e Jenison (Rafael Elias). T.: Jorginho

Estádio: Arena Castelão, em Fortaleza (CE);
Juiz: Paulo Cesar Zanovelli (MG);
Cartões amarelos: Igor Torres (Fortaleza); Clayson, Jenison, Yuri Lima, Pepê, Rafael Elias (Cuiabá)

Fonte: Folhapress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *